Territorialidade, conflito e integração nos estudos urbanos dos ciganos de Portugal. Mecanismos sociais e implicações nas políticas públicas - Sciences Po Access content directly
Book Sections Year : 2018

Territorialidade, conflito e integração nos estudos urbanos dos ciganos de Portugal. Mecanismos sociais e implicações nas políticas públicas

Abstract

A abordagem dinâmica e relacional permite à autora esclarecer mecanismos de base nos percursos de mobilidade, integração e estigmatização, e mais especificamente mecanismos de atribuição de um significado de referência territorial, o recurso " ilimitado " ao território e a distinção identitária. Os mecanismos cognitivos, relacionais e ecológicos que interagem para compreender a mobilidade dos ciganos. Mobilidade forçada, como a autora não se poupa de mostrar. Mobilidade forçada que, no entanto, não implica uma sujeição total das pessoas, ou reações automáticas, determinadas e previsíveis. Para compreender mobilidade, estigmatização e integração dos ciganos, a dimensão espacial é crucial . Um espaço performativo que produz efeitos. Um espaço estruturante, não apenas estruturado. Mas certamente estruturado.

Domains

Sociology
Fichier principal
Vignette du fichier
vitale-2018-territorialidade-conflito-e-integrac%CC%A7a%CC%83o-nos-estudos-urbanos-dos-ciganos.pdf (168.29 Ko) Télécharger le fichier
Origin Files produced by the author(s)
Loading...

Dates and versions

hal-02189141 , version 1 (19-07-2019)

Identifiers

Cite

Tommaso Vitale. Territorialidade, conflito e integração nos estudos urbanos dos ciganos de Portugal. Mecanismos sociais e implicações nas políticas públicas. Alexandra Castro. Na luta pelos bons lugares. Ciganos, visibilidade social e controvérsias espaciais, Alto Comissariado para as Migrações, pp.11 - 20, 2018, 9789896850760. ⟨hal-02189141⟩
57 View
92 Download

Share

Gmail Mastodon Facebook X LinkedIn More